Após a festa, é hora de Ronaldo mostrar bom futebol
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Após a festa, é hora de Ronaldo mostrar bom futebol

João Fernando

12 de dezembro de 2008 | 15h52


Fazia tempo que a contratação de um jogador não causava tanta repercussão no futebol brasileiro. Nem a chegada de Adriano, que ficou emprestado ao São Paulo pela Inter de Milão no primeiro semestre deste ano, foi tão comentada como a ida de Ronaldo para o Corinthians.

Nesta sexta-feira, uma verdadeira festa tomou conta do Parque São Jorge na apresentação do craque. Parecia que o Fenômeno estava prestes a colocar as chuteiras e jogar. Os corintianos cantaram as conhecidas músicas que ficaram famosas principalmente nas duas últimas temporadas e ainda inventaram novas para saudar o atacante.

Agora, já devidamente integrado ao grupo e sabedor da força da torcida, Ronaldo terá que provar dentro da campo que foi um bom investimento. Se o Fenômeno não se apresentar bem, os torcedores certamente não se contentarão com o discurso da diretoria de que a contratação do jogador foi um belo golpe de marketing e gerará muitos recursos para o clube.

Ronaldo, que não joga uma partida oficial desde fevereiro, quando sofreu grave lesão no Milan, promete entrar rapidamente em forma (quem o viu nesta sexta percebeu que ainda é necessário perder alguns quilos) e estar à disposição do técnico Mano Menezes já em janeiro. A estréia do Corinthians no Campeonato Paulista é em 21 de janeiro contra o Barueri, mas antes o time pode fazer um amistoso contra o Boca Juniors justamente para estrear o Fenômeno.

O fato é que Ronaldo é assunto até antes de entrar em campo. Com o término do Campeonato Brasileiro, a contratação do atacante pelo Corinthians tomou conta das manchetes de todos os jornais esportivos do Brasil e até de parte do mundo. E o alvoroço deve persistir até o dia em que o atleta deixar o alvinegro. Por enquanto, a torcida espera que esta data esteja bem distante.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.