As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Arbitragem deixada de lado

miltonpazzi

14 de novembro de 2010 | 22h51

Todo o ano a arbitragem entra nas discussões de futebol. Agora não é diferente, ainda mais com os pênaltis a favor de Corinthians e Fluminense, que disputam, juntamente com o Cruzeiro, o título do Campeonato Brasileiro de 2010.

Passei algumas horas lendo blogs, matérias, opiniões em rádio, televisão e, principalmente, comentários de vocês, amigos do Estadão.com.br, tanto aqui quanto nos textos relacionados às equipes acima citadas.

Não sou dono da razão. Seria prepotência demais dizer a vocês que a minha visão sobre os lances que originaram tais pênaltis é a verdadeira. Mas, como qualquer mortal, eu tenho uma opinião a respeito: fossem os jogos no meio ou no começo do campeonato, as penalidades não seriam assinaladas. São lances corriqueiros e de pura interpretação do árbitro (um dos temas mais chatos que a Fifa teima em manter, que é a “subjetividade” da visão do trio de arbitragem).

Dito isso, eu fico um tanto abismado com a voracidade de alguns comentários, muitas vezes sem conteúdo algum, com o simples intuito de desqualificar uma opinião adversa ou o texto feito por um repórter que trabalha por horas a fio para trazer a informação da melhor forma possível. É claro que jornalistas torcem para este ou aquele clube de futebol, e qualquer pessoa tem o direito de indagar se isso influencia ou não no trabalho, mas é preciso tranquilidade e, acima de tudo, respeito.

Digo isso porque o que mais prezo no estadão.com.br é a possibilidade do internauta em comentar matérias. Eu acho isso magnífico. Acreditem, amigos, eu me importo com o que vocês escrevem. A visão do leitor é muito importante, seja ela crítica ou elogiosa. Por isso, peço mais respeito de todos envolvidos neste processo democrático e extremamente sadio para a melhoria do serviço prestado pelo portal. E isso vale para os dois lados.

De nós, jornalistas, vocês podem contar com a imparcialidade, mesmo que ela não pareça existir, pois muitas vezes prejulgamentos e experiências pessoais de quem lê o conteúdo faz com que palavras no meio de sentenças apareçam. Eu sei disso. Também sou leitor, e assim como vocês, enxergo coisas que lá não estão, e que fazem parte apenas da minha cabeça.

Aqui no blog, a parcialidade faz parte do contexto, já que os textos em sua suma, assim como este que vos escrevo, são opinativos. Este espaço existe para fomentar discussões.

Bem, depois desse bate-papo com vocês, deixo aqui a sugestão para que sugestões sejam enviadas para nossa discussão. Ideias de como podemos melhorar este espaço serão muito bem-vindas.

Abraço a todos.

Tudo o que sabemos sobre:

arbitragemCampeonato Brasileiro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.