As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Atletas que sofrem dificuldades na infância superam melhor os obstáculos

Estadão Esportes

20 de agosto de 2016 | 09h05

É fator comum que a história de vida de uma pessoa possui fatos que serão determinantes no futuro dela. No entanto, a capacidade de superar dificuldades, quando vinda desde os primeiros anos de vida, é um fator que aumenta a resistência de atletas e os faz ter mais chances de se tornarem campeões.

Histórias de dificuldades familiares sofridas durante a infância costumam ajudar a formar o caráter e a resiliência das pessoas, de forma natural. E quando elas se tornam esportistas, utilizam essas experiências passadas como forma de motivação para encarar os obstáculos, aumentando assim as possibilidades de sucesso.

O fato se confirma quando verificamos as biografias de atletas de grande destaque nos Jogos Olímpicos do Rio, como o agora aposentado Michael Phelps, a “realidade” Simone Biles, as “surpresas” Thiago Braz  e Isaquias Queiroz, e outros que passaram por sérios problemas familiares ou domésticos quando crianças, como abandono ou afastamentos dos pais (Simone e Thiago foram criados pelos avós; Phelps teve pais divorciados e sofreu bullying na escola pela aparência física; Isaquias perdeu um rim ao cair de uma árvore quando criança e sofreu queimaduras no corpo em um acidente doméstico).

Pode-se imaginar que todas as pessoas vivem diferentes dificuldades durante suas trajetórias de vida. No entanto, quando se compara à quantidade de atletas que disputam medalhas em jogos olímpicos, certamente algumas histórias se destacam mais que outras.

“Atletas de excelência têm uma habilidade espantosa para utilizar eventos do passado como fator de encorajamento, sejam eles bons ou catastróficos”, afirmou a psicóloga Alessandra Dutra, que atua no Comitê Olímpico Brasileiro, à revista Veja. “Os verdadeiros campeões sabem transformar adversidades em motivação”, afirmou Alessandra, que também é psicóloga da seleção feminina de handebol.

As situações vividas fazem com que as adversidades encontradas durante a carreira esportiva, como as privações da vidas social, afetiva e familiar, sejam menos difíceis de serem superadas, e rendam maiores frutos ao longo do tempo. “Como todo grande profissional, os campeões olímpicos sabem usar as dificuldades para ultrapassar seus limites”, afirmou.

PARTICIPE

Quer saber tudo dos Jogos Olímpicos do Rio? Mande um WhatsApp para o número (11) 99371-2832 e passe a receber as principais notícias e informações sobre o maior evento esportivo do mundo através do aplicativo. Faça parte do time “Estadão Rio 2016” e convide seus amigos para participar também!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.