Belluzzo agoniza na presidência do Palmeiras e reconhece fracasso
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Belluzzo agoniza na presidência do Palmeiras e reconhece fracasso

André Rigue

28 de março de 2010 | 15h46

belluzzo480 ae JOSE PATRICIO 1902

Eleito para comandar o Palmeiras em 2009 e 2010, o economista Luiz Gonzaga Belluzzo assumiu o cargo de presidente como grande esperança de um novo rumo na administração esportiva do Brasil. Destacado por todos por sua inteligência, Belluzzo prometia uma revolução.

A revolução, porém, fracassou. Em um ano e três meses de administração, Belluzzo foi destaque na mídia por colocações fora de hora, por demissões de técnicos, por participar de festas de torcida organizada e por não conseguir sucesso na negociação com reforços.

O que Belluzzo não esperava era se tornar motivo de protesto da torcida do Palmeiras. O presidente chegou a receber ameaças de morte através de cartas anônimas, que continham balas de revolver.

Em entrevista à Rádio CBN, Belluzzo admitiu o fracasso pela primeira vez. “Tenho de reconhecer que o que não deu certo tem de mudar, e minha administração do ponto de vista do futebol não deu certo”, lamentou. “As pessoas às vezes fracassam na vida.”

Belluzzo não deve concorrer à reeleição em 2011. Quem cresce com isso é a oposição, apoiada por Mustafá Contursi.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.