As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Caminhos do Brasil na Libertadores

Luiz Zanin Oricchio

09 de dezembro de 2010 | 18h00

Com o fim do Campeonato Brasileiro e da Sul-Americana, já estão definidos todos os seis clubes que representarão o Brasil na Copa Libertadores de 2011. O País vai para a competição com Internacional, atual campeão, Santos, vencedor da Copa do Brasil, e os quatro mais bem colocados no Brasileirão – Fluminense (1.º), Cruzeiro, (2.º), Corinthians (3.º) e Grêmio (4.º).

Corintianos e gremistas terão que disputar um mata-mata antes de ingressar na fase de grupos do principal torneio do continente. Os outros não precisarão passar por este confronto.

O time alvinegro vai encarar uma equipe colombiana, que pode ser Independiente Santa Fé ou Once Caldas. Se passar, entra no Grupo 7, a ‘chave da morte’, que também terá Cruzeiro, Guarani (PAR) e Estudiantes (ARG) ou Velez Sarsfield (ARG).

Já o caminho de time gaúcho não parece tão complicado. Na pré-Libertadores, pega o teoricamente frágil Liverpool (URU) e, em caso de triunfo, ingressa no Grupo 2, com Junior Barranquilla (COL), Oriente Petrolero (BOL) e León de Huánuco (PER) ou U. San Martín (PER).

Outro brasileiro com vida complicada é o Flu, no Grupo 3, com adversários complicados – Argentinos Jrs. (ARG), Nacional (URU) e América (MEX).

O Santos, por sua vez, terá uma chave, em teoria, ‘amigável’. No Grupo 5, pega Colo Colo (CHI), Deportivo Táchira (VEN) e Cerro Porteño (PAR) ou Deportivo Petare (VEN).

E o Internacional, por ser o atual campeão continental, é cabeça-de-chave do Grupo 6. A equipe colorada terá como rivais na primeira fase Jorge Wilstermann (BOL), Emelec (EQU) ou LDU (EQU) e Jaguares (MEX) ou Alianza Lima (PER).

A pré-Libertadores começa em 26 de janeiro, enquanto a fase de grupo terá início em 9 de fevereiro. Corinthians e Fluminense buscam um título inédito, enquanto Santos, Inter, Grêmio e Cruzeiro estarão na luta pelo tricampeonato.

Tudo o que sabemos sobre:

Copa Libertadoresfutebolopinião

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.