Castigos e mais castigos
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Castigos e mais castigos

andreavelar

23 de setembro de 2010 | 12h36

manomenezes_selecaobrasileira_paulovitorAE23092010(480)_1.jpg
Paulo Vitor/AE

Antes que Neymar procurasse a CBF, Mano Menezes se protegeu e barrou o atacante na seleção brasileira. Em que pese a demissão de Dorival Júnior, o maior prejudicado nessa história toda é o próprio atacante do Santos. Pelo seu futebol, deverá estar de volta já na próxima convocação, mas paga com mais um castigo.

Vide, por exemplo, Ronaldinho Gaúcho. Por ter sido notícia mais fora do que dentro de campo, por seus quilos extras nos últimos tempos e mais algumas confusões, parece não haver futebol no mundo que faça o meia-atacante do Milan reintegrar a seleção.

Fazer falta eles podem até não fazer. O talento brasileiro se renova a cada Giuliano – só para lembrar o jogador da mesma posição, que foi convocado pela primeira vez. Mas esses castigos e mais castigos prejudicam também os amantes do futebol.

Veja também:

# Neymar fica de fora da seleção brasileira; Elias ganha uma chance

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.