As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Curiosidades do Campeonato Brasileiro

João Fernando

27 de outubro de 2009 | 11h29

Dois paulistas, um carioca, um mineiro e um gaúcho entre os cinco primeiros colocados do Campeonato Brasileiro e na briga pelo título. Este cenário que os torcedores estão acompanhando com muito entusiasmo neste ano curiosamente é muito parecido com o da temporada anterior.

No Brasileirão 2008, após 31 rodadas, o líder era o Grêmio, com 59 pontos, seguido pelo São Paulo, com 56, Cruzeiro, Flamengo e Palmeiras, os três com 55. A diferença do primeiro colocado para o quinto era de apenas quatro pontos. Hoje, quando também faltam sete rodadas para o término da competição, a emoção é ainda maior: o líder Palmeiras leva somente três pontos de vantagem para o Flamengo, na quinta posição.

No caso dos times paulistas e cariocas, os postulantes à taça são os mesmos: São Paulo, Palmeiras e Flamengo. Já os gaúchos e mineiros veem uma equipe diferente na luta pela conquista. Em Porto Alegre, o Grêmio deu lugar ao Internacional. Em Belo Horizonte, quem sonha de forma mais concreta com o título neste ano é o Atlético Mineiro, mas vale lembrar que o Cruzeiro, com 48 pontos, tem seis de diferença para o líder e, com a melhor campanha do segundo turno, ainda pode sonhar.

O que tudo isso significa? Que São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Minas Gerais continuam sendo os quatro maiores centros do futebol brasileiro, cenário visto pelo menos desde a década de 70 do século passado. O campeonato de pontos corridos não mente e os melhores sempre estão na parte de cima da tabela.

Neste tipo de competição dificilmente o campeão sairá de fora desses Estados, como aconteceu com o Atlético Paranaense em 2001, o Bahia em 1988 e o Coritiba em 1985.

Ao analisar somente os cinco primeiros colocados desta temporada, o destaque, como não poderia deixar de ser, é o atual tricampeão São Paulo, na parte de cima da tabela desde 2006. O Palmeiras, que brigou contra o rebaixamento naquele ano, sempre está entre os melhores desde 2007.

No Rio, apenas o Flamengo tem motivos para festejar nas últimas temporadas. A equipe repete agora a bela arrancada que a levou ao G-4 em 2007 e também não fez má campanha em 2008, quando até a última rodada teve chance de entrar na zona de classificação à Libertadores, mas não conseguiu.

O Internacional apresenta elencos fortes desde o Brasileirão 2005, mas até agora não conseguiu levantar a taça, algo que aconteceu pela última vez em 1979. A maior surpresa é mesmo o Atlético-MG, campeão apenas em 1971, no primeiro Campeonato Brasileiro, e que há muito tempo não fazia uma campanha digna de sua tradição – o clube disputou a decisão pela última vez em 1999, quando perdeu para o Corinthians.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: