As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Erro feio na Vila

Robson Morelli

12 de março de 2007 | 14h05

Que ‘jogaço’! O clássico na Vila entre Santos e São Paulo foi talvez um dos mais disputados, abertos e imprevisíveis desse Paulistão. As duas equipes jogaram para frente, sem medo de perder. A vitória era o objetivo.

Contei três gols legais: dois para o Santos; um para o São Paulo. A arbitragem validou apenas dois: um para cada lado. Qualquer choro santista, portanto, é mais que justo. Não vou entrar no mérito das jogadas polêmicas, pênaltis não marcados, etc, etc, etc… Fico apenas com o lance do gol não validado. Erro grotesco da melhor bandeirinha do futebol brasileiro: Ana Paula de Oliveira. Ouviu o diabo dos jogadores do Peixe. Calada. E cerrou os olhos para não ver a cara feia dos atletas, que partiram para cima dela após a lambança tamanha a ira dos injustiçados.

Aposto que ela vai reconhecer o erro, pedir desculpas, colocar a bola pra frente e seguir apitando. Mas o Santos perdeu dois pontos em casa domingo. E por causa da arbitragem. Na ponta do lápis, acho que os pontos não farão falta ao líder do Paulista, nem nesta nem na outra fase. Mas era lance fácil de anotar, ou de não anotar. A chuva atrapalhou? Pode ser. Havia muita gente na frente dela? Pode ser. Mas o fato é que Ana Paulo errou feio, ah errou!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.