As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Filme repetido. Final diferente?

andreavelar

22 de junho de 2010 | 17h31

Não faz muito tempo que esse filme passou: Argentina e México em uma oitavas de final de Copa do Mundo. Foi em Leipzig, na Alemanha 2006, um 1 a 1 suado no tempo normal, com a definição somente na prorrogação. Jogo emocionante que só terminou com um golaço no tempo extra.

Depois de um toque de bola envolvente, uma virada de jogo incrível, um gol para entrar na história dos Mundiais. Maxi Rodriguez, que não brilhou nada na vitória sobre a Grécia, ajeitou a bola no peito e soltou a bomba. A bola fez uma parábola e surpreendeu o goleiro Sanchez.

O atual time mexicano não é melhor que o de quatro anos atrás. A velocidade dos jovens Giovani dos Santos, Hernandez e Franco pode surpreender a confusa defesa do time de Diego Maradona.

Ainda assim, os “Hermanos” jogam mais. Lionel Messi ainda não deu mostras do melhor futebol do mundo. Além dele, Higuain, Milito, Aguero e até Palermo podem resolver a qualquer momento.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.