Fotógrafo provoca Palmeiras no Twitter e é agredido
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Fotógrafo provoca Palmeiras no Twitter e é agredido

Luiz Zanin Oricchio

20 de janeiro de 2011 | 10h28

Arnaldo Tirone, candidato da oposição, foi eleito presidente do Palmeiras na noite de quarta-feira e será o sucessor de Luiz Gonzaga Belluzzo, que teve uma gestão decepcionante. O pleito no clube ocorreu em clima de tensão. Palmeirenses levaram faixas e pediram eleições diretas – hoje, somente os conselheiros votam.

Mas o momento mais quente ocorreu por volta das 22h30. O fotógrafo Thiago Vieira, do Grupo Folha, que fazia a cobertura do evento, postou mensagem polêmica em seu Twitter que revoltou os dirigentes alviverdes. “Enquanto os porcos não se decidem poderiam mandar mais lanchinhos e refrigerante para a imprensa que assiste ao jogo do Timão na sala de imprensa.”

Um dos mais exaltados foi Wladimir Pescarmona, ex-diretor de Futebol e candidato à vice na chapa derrotada de Salvador Hugo Palaia. Ele foi até a sala de imprensa e, segundo relatos, teria agredido o fotógrafo, que foi expulso do local.

Depois, o Palmeiras se manifestou no Twitter oficial do clube. “Após ofender a torcida, o fotógrafo Thiago Vieira não trabalhará mais no Palmeiras. O jornal para qual ele trabalha, já foi comunicado.”

O Agora, jornal para o qual Vieira trabalhava, considerou reprovável tanto a agressão como as frases de Thiago Vieira no Twitter. Ele também não trabalhará mais para o veículo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.