As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Garimpando na Vila

Robson Morelli

27 de fevereiro de 2007 | 11h52

O zagueiro Marcelo, desconhecido até sua boa apresentação na vitória do Santos sobre o Marília, no fim de semana, é apenas mais uma prova do trabalho de ‘garimpagem’ do técnico Vanderlei Luxemburgo no CT Rei Pelé.

Mais que fazer o time funcionar nas competições que disputa, o treinador deve estar atento ao surgimento e aprimoramente de novos atletas, sobretudo no futebol brasileiro, onde uma bola é basicamente o primeiro presente que um garoto ganha ao deixar o berço.

Se cada técnico revelasse um bom jogador das bases a cada seis meses ou um ano, já estaria de bom tamanho. Quando digo jogador refiro-me ao atleta que vista a camisa e resolva os problemas do time na posição e não apostas antecipadas e imaturas.

Marcelo veio para ficar. No quesito ‘garimpagem’, Luxemburgo está na frente dos seus colegas de profissão.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.