As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

God save the Queen

Oscar Quiroga

26 de junho de 2006 | 11h29

Cansei de tentar explicar o que um jornalista brasileiro faz na pequena Baden-Baden, cobrindo a seleção da Inglaterra. De tanto ouvir “Pra quê ficar aqui com o Beckham? Você não devia estar com o Ronaldinho?”, resolvi “omitir” minha nacionalidade. Hoje, no restaurante, pedi o almoço em inglês (não falo nem “tor” em alemão) e uma senhora se aproximou. Disse que estava feliz com a presença de “vocês, ingleses”, na cidade. Em nome da Rainha, agradeci a hospitalidade. Ela continuou: “Vocês jogaram mal contra a Colômbia ontem”. Pensei “Equador, sua burra”, mas não falei nada. Só balancei a cabeça, concordando. Ela então se despediu: “Estarei torcendo para que a final seja entre Alemanha e vocês, ingleses”.
Não tenho a cara rosada dos ingleses e meu sotaque não deixa dúvidas a nenhum britânico que nasci longe da “ilha”. Mas levantei meu copo de cerveja e, como um legítimo ‘fan of the english team’, respondi à simpática senhora alemã: “Yes, I hope so”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.