As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Hamilton pode igualar feito de Prost

Tércio Braga

03 de outubro de 2007 | 18h38

Lewis Hamilton pode ser o segundo piloto a ser campeão da Fórmula 1 correndo com o carro número ‘2’. Desde quando a categoria adotou a numeração fixa, em 1974, apenas Alain Prost havia conseguido tal façanha. Curiosamente, ele ganhou três de seus quatro campeonatos usando este número (1985, 89 e 93). O título de 86 ele ganhou usando o ‘1’.

Outra coincidência interessante que assombra o ‘2’ campeão é que sempre que isto acontece, a dupla de pilotos é desfeita no ano seguinte. Em 85, Miki Lauda se retirou das pistas ao final daquele ano. Em 89, Prost deixou a McLaren e em 93, o mesmo Prost pendurou o capacete.

Agora, é pouco provável que Hamilton e Fernando Alonso dividam o mesmo box em 2008. Segundo boatos e especulações, no momento, é mais provável que o espanhol deixe o time do que ficar.

Outra coincidência interessante, envolvendo a McLaren e o ‘1’ é a manutenção do número, mas mudando de carro. Em 85, Lauda foi o ‘1’ e passou-o para o companheiro de equipe Prost no ano seguinte. A história pode se repetir neste ano, com Alonso passando o ‘precioso’ para Hamilton.

Ainda falando dos números dos carros, o número mais baixo a ser campeão foi o ‘1’, mas isto demorou 12 anos para acontecer. Quem quebrou a ‘maldição’, foi Prost, em 1986. O número mais alto a conquistar o título foi o ’27’, com Alan Jones, em 1980, e Ayrton Senna, em 1990.

Apesar da demora em ‘ganhar um título’ o número ‘1’ pode ser um tipo de talismã. Em nove oportunidades, o carro campeão carregava esta numeração. Em segundo lugar aparece o ‘5’, com oito conquistas.

Maior contribuinte para a impressionante marca do ‘1’, Michael Schumacher foi cinco vezes campeão com este. Alonso, Senna, Prost e Hakkinen ganharam as outras vezes, uma cada.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: