Marcos precisa mesmo passar por tanto aborrecimento?
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Marcos precisa mesmo passar por tanto aborrecimento?

andreavelar

22 de março de 2010 | 20h04

Marcos desanimado no treino do Palmeiras - Paulo Liebert/AE

Marcos desanimado no treino do Palmeiras - Paulo Liebert/AE

Jogador-torcedor é assim mesmo. Se cobra nos momentos bons, imagine em tempos de crise. Na reapresentação depois da derrota para a Ponte Preta, Marcos novamente soltou os cachorros para cima dos seus companheiros. E, ao contrário de outras vezes, parece mesmo que estava com a razão já que o elenco fazia pouco caso da atividade comandada por Antônio Carlos. Cansado de esbravejar, o goleiro abandonou o treino.

“Vamos treinar nessa p…? Não tá todo mundo f…?” e, em seguida, “não vou treinar mais” foram algumas das broncas que puderam ser ouvidas na Academia de Futebol.

Em 3 de março, pela 12.ª rodada do Campeonato Paulista, Marcos falou em antecipar a aposentadoria. Mais de 18 anos após sua chegada ao clube, 36 de idade, não está mesmo na hora? Consagrado, ídolo, com brilhante passagem pela seleção brasileira, merece tanto aborrecimento?

Com 22 pontos, distante da vaga nas semifinais, o próximo compromisso do Palmeiras é contra o Rio Branco nesta quarta-feira, na Fonte Luminosa, em Araraquara.

Tudo o que sabemos sobre:

Campeonato PaulistafutebolMarcosPalmeiras

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.