Nova roupa velha
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Nova roupa velha

Eliana Silva de Souza

27 de julho de 2007 | 20h55

Novos uniformes de Corinthians e Flamengo. Fotos: Divulgação

Corinthians e Flamengo fazem neste domingo o clássico mais popular do futebol brasileiro. E já que a bola das duas equipes não anda ajudando muito, a Nike resolveu dar uma força para que os torcedores se animem: as duas equipes vão a campo com novos modelos de uniformes, que remetem a tempos mais gloriosos que os atuais.

A nova camisa do Corinthians, por exemplo, deixa os detalhes para trás. É inteira branca, inclusive na gola e nos punhos, e remete tanto à Democracia Corintiana, que, liderada por Sócrates e Casagrande, conquistou o bicampeonato paulista em 1982 e 1983, quanto ao título paulista de 1977, quando o time acabou com o jejum de 22 anos sem títulos. Na gola, uma inscrição traz os dizeres “Corinthians minha vida”, trecho de um famoso grito de guerra da torcida.

No caso do Flamengo, a inspiração é no modelo rubro-negro de listras grossas, usado na conquista da Libertadores de 1981, quando o time de Zico e Nunes bateu o Cobreloa, do Chile. No mesmo ano o time seria campeão mundial interclubes, com a camisa branca com detalhes em vermelho e preto nas mangas – que também é “revisitada” na nova coleção. A inscrição na gola foi retirada do hino do clube: “Uma vez Flamengo, Flamengo até morrer”.

“Nosso objetivo foi desenvolver uniformes que ajudem no desempenho dos atletas e, ao mesmo tempo, presentear as torcidas com uma camisa inspirada em momentos tão importantes”, afirma Cristian Corsi, presidente da Nike do Brasil. As camisas de jogo custam R$ 140 e R$ 150 (a versão com número nas costas). Haverá também versões populares, com design semelhante mas com um tecido mais simples. O objetivo é combater a pirataria, mas o preço ainda é bem salgado: R$ 80.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.