As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O 23º jogador

Lucas Nobile

11 de junho de 2006 | 04h53

Uma seleção tem 23 jogadores numa Copa. Assim, sempre sobra um quando acontece um treino coletivo ou algum trabalho específico em que o técnico use 11 contra 11. No Brasil, os goleiros reservas Júlio César e Rogério Ceni se revezam nessa sobra.

No treino coletivo de sábado, por exemplo, Rogério Ceni começou jogando no gol do time reserva e foi substituído por Júlio César depois de algum tempo. Sem espaço para jogar, a alternativa para quem está de fora é ficar olhando.

Goleiro da Inter de Milão, Júlio César já chegou até a ser improvisado na linha em dois treinos táticos durante a semana em Königstein.

Mas nenhum dos dois liga para isso. O que vale é estar no grupo que disputa a Copa do Mundo – nem se for só para ficar olhando os outros jogadores do lado de fora do campo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.