As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O fim da carreira de Ronaldo está mais próximo do que se imagina

miltonpazzi

11 Janeiro 2007 | 16h54

Ronaldo está perto de encerrar sua carreira? Sim, pela sua idade (30 anos) e pela série de problemas que vem acumulando nos últimos anos. De um jogador de futebol sempre é esperado que ele faça o melhor em campo. E, com Ronaldo, há muito tempo isso só tem ocorrido fora de campo. Sua vida já parece ser a de um ex-jogador.

Quase todos os motivos possíveis para o atacante não jogar bem já foram apontados. Em todos o jogador sempre disse que daria a volta por cima. Todos mantivemos a esperança, mas isso não passou de palavras… Desde a Copa do Mundo de 2002, quando foi o artilheiro, ele não consegue mais acumular uma seqüência boa de partidas.

De lá para cá se falou muito de crises sentimentais (casamentos desfeitos e namoros), crises financeiras (prisão de empresários, um ou outro negócio furado) e problemas constantes com peso e contusões. Parece que Ronaldo não tem mais aquela gana de vencer numa profissão. Está sem objetivo nisso, até porque já ganhou tudo o que tinha para ganhar como jogador (tudo bem que faltou uma Liga dos Campeões, mais Espanhóis, etc. Mas não são esses torneios que vão torná-lo melhor ou pior do que já é.

O técnico Fábio Capello quer afastá-lo pois não vê mais essa vontade no jogador. Ele está milionário há tempos e vive muito bem na Espanha – por isso Ronaldo não quer sair de lá. Na Copa de 2006 ele se tornou o maior artilheiro da história do torneio, feito que só ele poderia alcançar. E merece. Essa é a exceção. Se preparou para isso e conseguiu (mesmo mal fisicamente e pouco acrescentando ao time nos jogos).

Ele é o Fenômeno. Foi assim que começou sua carreira no Cruzeiro, fazendo muitos gols. Foi assim na seleção, campeão do mundo com 17 anos, mesmo sem ter jogado. Foi assim ao se recuperar de sérias lesões, principalmente no joelho quando estava na Internazionale. Foi assim na Copa de 2002. E, se não tomar cuidado, parece que será inversamente proporcional a isso o fim de sua carreira.

Ronaldo até pode se prolongar como Romário, jogando por times de qualidade duvidosa aos 40 anos. Mas o brilhantismo que o fez se tornar o maior jogador de uma geração que hoje está com 20 e poucos anos está para trás. Ele poderia se recuperar, mas isso parece difícil.