As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O maior clássico do Estado

Robson Morelli

27 de fevereiro de 2007 | 11h33

A semana só está começando, mas o clássico de domingo entre Corinthians e Palmeiras já domina as discussões no futebol paulista. É jogo imperdível, mais pela tradição dessas duas equipes no Estado que propriamente pelo que vêm mostrando na temporada.

O Corinthians, com todos os seus problemas, ainda consegue estar na frente do Palmeiras na classificação do torneio. Ambos têm 16 pontos, mas o time do Parque São Jorge é 7º colocado. A equipe do Palestra é 9ª.

Quem ganhar volta para a briga com os quatro primeiros. Não estará ainda no G-4, mas se aproxima bem deste pelotão.

Será jogo tenso. Caçapa cantada? Terá expulsões. Os próprios jogadores, dos dois lados, já declararam em outras ocosiões ser este o maior clássico do futebol paulista. Para palmeirenses e corintianos é muito bom ganhar de são-paulinos e santistas, mas nada se compara ao sabor de derrotar o ‘grande’ rival. Um vitória no clássico é assunto no domingo, segunda e terça-feira, até o próximo compromisso.

Tivesse de apostar em um, apostaria no Palmeiras, um time que parece ter voltado aos trilhos e que terá semana cheia para trabalhar. Na Fazendinha, tudo parece meio incerto, desde o comportamento do técnico Leão, passando pelo esquema da equipe, e resultando na qualidade dos jogadores, que são razoavelmente bons, mas que andam se atrapalhando com as próprias pernas.

O Corinthians ainda terá uma decisão contra o Pirambu, pela Copa do Brasil, quinta-feira. É jogo ‘fácil’ para o time dentro de campo, mas um tremendo desgaste emocional nos dias e horas que antecedem a partida. O Corinthians sairá no Pacaembu esmagado emocionalmente, embora, aposto, classificado. E a partir daí começará a pensar no Palmeiras.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.