As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O meu nome é Mineiro

Luiz Zanin Oricchio

12 de novembro de 2006 | 21h46

Sabe que não fiquei tão impressionado com a vitória do São Paulo sobre o Goiás? O que me chamou mais a atenção foi a maneira como o tricolor dominou o Goiás, em pleno Serra Dourada, amarrando-o em seu campo, deixando-o sem iniciativa para reagir. E mais uma vez admirei o futebol de Mineiro, discreto, eficiente, sempre ali quando se precisa dele. A função do Mineiro não é marcar gol. Mas ele faz gol quando mais o seu time precisa. Foi assim contra o Liverpool na final do Mundial de Clubes. Foi assim domingo passado contra o Santos na Vila. E foi assim agora, contra o Goiás. É o homem certo no lugar certo. E no momento exato. Num campeonato sem craques muito evidentes, o meu voto vai para Mineiro. Ele simboliza como ninguém tanto o seu time como o próprio Campeonato Brasileiro como um todo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.