As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Paixão de torcedor…

Teresa Ribeiro

16 de março de 2007 | 19h26

É curioso notar algumas diferenças de comportamento entre as torcidas nos estados do Brasil. Vamos pegar, rapidamente, os torcedores do Rio e São Paulo.

Primeiro descartamos os vândalos travestidos de torcedores que entram em organizadas para arrumarem brigas e levarem violências seja nos estádios ou até mesmo em páginas do orkut, porque estes criminosos estão em todos os lugares. Mas, vendo tudo o que foi escrito no comentário “Simplificidade x Modernidade”, acho difícil imaginar em São Paulo um fato que, por vezes, ocorre no Rio.

Respeitadas as rivalidades e a paixão ao time de coração, é possível em dia de Vasco x Flamengo, torcedores do Botafogo ou Fluminense apoiarem os vascaínos contra o Rubro-Negro ou vice-versa. E se a derrota de um grande carioca interessar a outro grande, mesmo em clássicos, a torcida se torna ainda maior.

É claro que, por ter a maior torcida do Brasil, o Flamengo geralmente é o mais preterido em clássicos. Com isso, a torcida de Vasco, Fluminense e Botafogo recebem um reforço extra quando atuam contra o Rubro-Negro.

Mas, em São Paulo, acho difícil imaginar um santista no Morumbi torcendo pelo Tricolor em um clássico entre Corinthians x São Paulo. Ou, quem sabe, um corintiano apoiando os alviverdes em: Palmeiras x Santos. E este exercício vale para qualquer outra combinação envolvendo os times grandes de São Paulo. Por que seguir o exemplo carioca é tão difícil? Não seria melhor e mais sadio?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.