As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Parreira, ela é a Fátima Bernardes

Adriana Plut

07 de junho de 2006 | 21h38

Fátima Bernardes chegou a Königstein para acabar com a monotonia dos treinos da seleção brasileira. A simpatia, o charme e a inteligência da apresentadora do Jornal Nacional deram um pouco de graça aos chatíssimos treinos comandados por Parreira. Nem os jogadores suportam mais treinar em dois períodos, há mais de duas semanas, sem disputar um joguinho que preste. Todo brasileiro conhece a Fátima Bernardes. Na entrevista coletiva do Parreira de terça-feira – a primeira na Alemanha -, uma pergunta da jornalista atraiu bem mais atenção do que as 30 respostas do Parreira. Não que o treinador não seja inteligente. Mas suas respostas, politicamente corretas, já cansaram. O Juca Kfouri chegou a cochilar durante a coletiva – pelo menos foi o que disse em seu blog. Todos pararam para ouvir a Fátima perguntar. E Parreira respondeu. Mas, na resposta, não citou seu nome, nem lhe deu as boas-vindas. Respondeu como se ela fosse uma qualquer. Poxa, Parreira, ela é a Fátima Bernardes.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.