As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Perguntas positivas, respostas negativas

miltonpazzi

14 de fevereiro de 2008 | 00h02

1) O Corinthians teve trabalho na noite desta quarta-feira contra o Barras, do Piauí? Não, foi 6 a 0, fácil.

2) O fato de o jogo ser a estréia na Copa do Brasil significa que é tudo o que o Corinthians precisava para embalar? Não, porque Paulistão e Série B tem um nível acima. Mas ganham moral, que pode ajudar.

3) Três gols de Dentinho e um de Herrera (golaço, por sinal), significa que o técnico Mano Menezes achou o ataque que tanto procura? Não, repito, o Barras não é referência positiva.

4) Lulinha (enfim!) desencantou e fez seu primeiro gol como profissional. Agora vai? Não dá para apostar, mas que tem corintiano e empresário/diretor/assessor/torcedor e puxa-sacos torcendo para isso, ah, tem (aliás, só para registrar, torço pelo sucesso dele, como de todos os outros profissionais)

5) O Vasco ganhou do Itabaiana por 1 a 0 porque jogou mal? Não, para um time com reservas, até que está bom.

6) Cruzeiro 3 x 0 Real Potosí. 100% no ano, isso significa que o time mineiro é o melhor do ano? Não, quero ver contra time de verdade.

7) Flamengo 0 x 0 Coronel Bolognesi. Está feio para o time rubro-negro? Não, está bom. Fora de casa, estréia na Libertadores, sem problemas. E o que vale para eles é domingo.

8) O empate do Santos com o Cúcuta por 0 a 0 foi bom, por ser fora de casa? Não, dava para ter ganho. Kléber Pereira perdeu ótima chance de gol no segundo tempo. Mas também dava para ter perdido, se não fosse Betão salvar um chute de Castro em cima da linha.

9) E, a principal pergunta: Ronaldo, machucado de novo e seriamente, voltará? Não, não me atrevo a tentar responder. Isso seria adivinhação demais e, se fosse para fazer isso, queria era ter os números da Mega-Sena… (mas que a carreira está ainda mais perto do fim oficial, isso está)

Em todos os casos, a esperança (de que tudo vai dar certo) é a última que morre, como diz o ditado.

Post atualizado às 2h12 desta quinta-feira

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.