Reconhecer os títulos nacionais, CBF, é exaltar o sucesso dos clubes
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Reconhecer os títulos nacionais, CBF, é exaltar o sucesso dos clubes

miltonpazzi

15 de dezembro de 2010 | 07h04

O que a CBF pode fazer sobre os campeões da Taça Brasil e do Torneio Roberto Gomes Pedrosa é reconhecê-los como título nacional. Simples assim.

Imagino que a postura será: dizer que todos são campeões nacionais, sem atribuir peso – porque isso é subjetivo, o título pode ser importante para um e não para outro, além de não podermos medirmos tecnicamente os campeonatos, etc. São torneios nacionais pré-Brasileirão, mas não são o próprio.

O reconhecimento é necessário pelo fato da CBF ser a entidade reguladora, puxando pela teoria do contrato social (aqui, um obrigado ao Marcos Guterman pelo esclarecimento!).

Afinal, a Copa do Brasil também é um título nacional, por exemplo, e não tem, teoricamente, a mesma importância da atual Série A – embora sirva para a mesma coisa: classificar um time para disputar a Copa Libertadores do ano seguinte.

E o Campeonato Brasileiro que temos atualmente não é melhor ou pior do que os torneios de antes (tinhamos campeões mundiais disputando, a situação econômica era diferente, os clubes tinham uma valorização maior, etc).

Não há um critério justo para definir isso – a não ser que alguém tenha achado uma boa fórmula para isso, e se tiver, por favor, compartilhe conosco.

É errado dizer unificar títulos, como tem sido comentado. Não há conflito com outro campeonato no mesmo período.

Portanto, a soma que parece ser a mais correta de títulos nacionais é a do quadro que coloco ao lado – e sem dar peso a estas. O que deve se dizer: sim, todos são campeões nacionais e merecem os parabéns por isso.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.