As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

São Paulo: engrena ou emperra de vez?

miltonpazzi

28 de fevereiro de 2008 | 02h11

Rogério Ceni avisou: o torcedor são-paulino não terá vida fácil nesta edição da Libertadores, e a estréia diante do Atlético Nacional, da Colômbia, mostrou isto.

Com um futebol apático, o São Paulo me deixou com a “pulga atrás da orelha”. A equipe, apesar de aplicada na hora de marcar, parecia completamente sem interesse em atacar, e eis o porquê do técnico Muricy Ramalho ter posto Eder Luís para estrear de forma tão apressada. Pior para o jogador, que fez uma partida discreta, longe daquilo que a torcida espera dele.

Triste, mesmo, é ver Adriano completamente isolado à frente, batendo cabeça com os marcadores adversários. Diante do Atlético Nacional, o atacante foi uma mera figura ilustrativa. Borges foi muito mais eficaz que o Imperador, que começa a ser uma vaga lembrança na cabeça dos torcedores da Inter de Milão.

Mesmo diante de tal cenário, é difícil não apontar o São Paulo como um dos favoritos ao título da Libertadores, mesmo porque seu grupo não é difícil, e sua classificação virá com certa tranqüilidade. Daí, Muricy Ramalho terá tempo suficiente para tentar arrumar o setor de armação, que é o ponto fraco da equipe. Um adendo: acho uma judiação colocar Jorge Wagner plantado na lateral-esquerda. Talvez um esquema que desse mais liberdade a ele fosse o necessário para a equipe deslanchar.

COPA DO BRASIL
O Palmeiras fez o seu papel: venceu e eliminou o Cene, mas o futebol demonstrado foi tenebroso. Luxemburgo diz que a equipe vai engrenar. No papel, também acho improvável que tais jogadores não consigam apresentar um futebol mais vistoso e eficiente. Particularmente, acredito que o clássico diante do Corinthians será o dia “D” para o atual elenco. É esperar para ver…

PATACOADA
Denílson é uma figura carismática. Isto é inegável, mas a firula que fez, cara a cara com o goleiro do Cene, para depois dar um chute que uma criança de cinco anos faria, é digno do prêmio de “Patacoada da semana”. O árbitro que apitou a vitória do Flamengo sobre o Cienciano por 2 a 1, o paraguaio Ricardo Grance, também é digno do prêmio.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.