As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Se não tem técnica, vai na falha mesmo

miltonpazzi

10 de fevereiro de 2008 | 22h57

São Paulo, Santos e Corinthians mostraram neste domingo que seus times ainda estão longe de um rendimento que os credencie ao título. Mas, se não tem técnica, vão na base das falhas. Foi assim que ambos venceram seus jogos na rodada do Paulistão.

O clássico do Morumbi teve várias. Fábio Costa falhou em dois gols (não saiu da trave no gol do Fábio Santos e viu a bola pingar em cima dele no gol de falta), Kleber Pereira perdeu uns três gols decisivos, Adriano foi expulso por bobagem – assim como Tabata, e a defesa do São Paulo demorou a entrar no jogo (por isso tomou o primeiro gol). Isso tudo encheu o jogo de gols. Mas quem decidiu foi Carlos Alberto, num chute que só entrou porque desviou em Domingos. E terminou 3 a 2.

Já o Corinthians, contra o Ituano, foi mais além. Os três gols da partida (2 a 1) foram assim: falhou a defesa do Ituano no primeiro e no segundo (que foi mais tosco ainda, quando Fábio Fidélis chegou e chutou, mas em cima de Boiadeiro, e a bola entrou) e falhou a defesa corintiana, que viu Lino descontar no fim.

Boca no trombone
Reclamações, como sempre, não faltaram ao árbitro Antônio Rogério Batista do Prado, num possível pênalti do zagueiro Miranda com Kléber Pereira. Não tive essa impressão.

Mais do mesmo
Mais uma vez, no Rio, Flamengo x Vasco e Botafogo x Fluminense nas semifinais de um turno. O futebol de lá está de volta ao seu normal, sem zebras. E salvo uma aparição dela, aposto em Fla-Flu na decisão.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.