As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Todos lamentamos por Marcos

Robson Morelli

13 de março de 2007 | 14h09

Marcos já foi o melhor goleiro do Brasil. Ganhou uma Libertadores e impediu que o Corinthians chegasse lá em duas ocosiões (1999 e 2000). O torcedor palmeirense jamais esquecerá de suas defesas naquelas duas partidas contra o rival do Parque São Jorge.

Na Copa do Mundo de 2002, fez sete jogos sem sobressaltos. Na final contra a Alemanha, foi bravo. Diante dos ingleses, fez defesas importantes. Disputou o Mundial com a cobrança que sempre carregou na carreira, a de não poder errar nunca.

Mas Marcos tornou-se um goleiro frágil nos últimos anos… Se machuca com facilidade, cai mal no chão, parece carregar os ‘maus olhados de corintianos’ por conta de suas grandes atuações no passado.

Confesso conhecer corintianos que respeitam sua história, que não olham apenas para as cores de sua camisa. Isso tem a ver também com o fato de ser Marcos uma cara ‘gente boa demais.’ Acho que todos nós lamentamos sua contusão domingo. Ele não merecia.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.