As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Tyson e seu longo histórico de problemas com a polícia e a justiça

miltonpazzi

29 de dezembro de 2006 | 20h12

A delegacia e a justiça não são mais novidades no noticiário envolvendo o campeão mundial dos pesos pesados Mike Tyson. Ao longo de sua vida, ele já prestou depoimento, foi preso e julgado várias vezes. Na noite desta sexta ele acrescentou mais uma, quando teria admitido o uso de cocaína.

Abaixo, uma lista com alguns dos problemas do ex-boxeador:

1978 – É preso aos 12 anos por pequenos roubos em Nova York e é levado para um reformatório
1986 – É acusado de abordar sexualmente uma caixa de um shopping de Albany, Nova York.
1987 – Uma recepcionista de um estacionamento acusa Tyson de tentar beijá-la à força.
1988 – Casamento com a atriz Robin Givens dura 8 meses. Ela diz que ele é maníaco depressivo. Tyson bate o carro em uma árvore. Há suspeita de tentativa de suicídio.
1990 – É acusado de abusar sexualmente de uma massagista de Robin Givens.
1991 – Em Indiana, a Miss America Negra Desireé Washington acusa o pugilista de estupro.
1992 – É julgado e condenado.
1997 – Tyson morde as orelhas de Evander Holyfield e é desclassificado. Tem sua licença cassada por um ano.
1998 – Processa o empresário Don King em US$ 100 milhões. Envolve-se em um acidente de carro e agride dois motoristas.
1999 – Condenado, cumpre oito meses de prisão.
2003 – Decreta falência, após ganhar US$ 300 milhões na carreira.
2005 – Tyson agride cinegrafista em casa noturna de São Paulo.
2006 – Ele é detido no Arizona (EUA) com cocaína. Policial diz que ele teria admitido o uso.

A pergunta que fica no ar é: Como pode um campeão fenomenal como ele arranhar tanto sua imagem? O que ficará para o futuro?

Leia mais sobre a detenção de Tyson no Portal Estadão

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.