Adriana Araújo vai em busca de feito inédito para o boxe brasileiro: após medalha olímpica, o título mundial

Adriana Araújo vai em busca de feito inédito para o boxe brasileiro: após medalha olímpica, o título mundial

Bronze em Londres-2012, boxeadora luta domingo, de novo na capital inglesa, pelo cinturão dos pesos superleves do CMB, com a britânica Chantelle Cameron

Wilson Baldini Jr.

01 de outubro de 2020 | 11h43

 

Medalha de bronze na Olimpíada de Londres-2012, Adriana Araújo vai em busca de feito inédito para o boxe brasileiro, domingo, mais uma vez na capital inglesa: ser também campeã mundial.

Todos os outros campeões mundiais brasileiros não subiram em um pódio olímpico. Eder Jofre chegou a disputar os Jogos de Melbourne, mas caiu na segunda rodada. Popó foi vice-campeão pan-americano em 1995.

Já Servilio de Oliveira foi bronze na Olimpíada do México, em 1968, mas por causa de uma lesão no olho não chegou a ganhar um cinturão mundial.

Este é mais um motivo para Adriana conseguir este título. A brasileira participou de uma sessão de entrevistas coletivas nesta quinta-feira com a companhia de Sergio Batarelli, seu manager.

 

Tudo o que sabemos sobre:

boxeAdriana Araújo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: