Aos 40 anos, Manny Pacquiao mostra para Adrien Broner que vale por dois garotos de 20

Aos 40 anos, Manny Pacquiao mostra para Adrien Broner que vale por dois garotos de 20

Após beber na fonte da juventude, veterano filipino soma mais uma grande vitória e desafia Floyd Mayweather para um segundo combate

Wilson Baldini Jr.

20 de janeiro de 2019 | 10h15

John Locher – AP

 

Rápido, ágil, preciso. Aos 40 anos, Manny Pacquiao somou a sua carreira profissional de 24 anos mais uma vitória sensacional, ao derrotar Adrien Broner, 11 anos mais jovem, na madrugada de domingo, no MGM Hotel, em Las Vegas.

A impressão que dá é que o filipino sabe onde fica a fonte da juventude, que o faz parecer dois garotos de 20 anos em ação. Broner, apesar dos problemas fora do ringue, trata-se de um adversário de primeira linha, mas mesmo assim não foi capaz de suportar o ritmo de Pacman durante os 12 assaltos.

Depois da luta, Pacquiao ainda teve fôlego para desafiar Floyd Mayweather, que estava no ginásio e viu o desempenho de seu provável adversário.

Mas se Mayweather não voltar, o que parece mais lógico,, não faltarão adversários para o maior ídolo das Filipinas. Danny Garcia, Keith Thurman, Shawn Porter, Errol Spence Jr. são alguns dos nomes da lista.

Qualquer um deles deverá se apresentar na melhor forma física. Do contrário, correrão o risco de sair do ringue como Broner. Reclamando e falando besteira.