Aos 50 anos, ex-campeão dos pesos pesados perde 25 quilos e sonha com o título mundial dos médios

Aos 50 anos, ex-campeão dos pesos pesados perde 25 quilos e sonha com o título mundial dos médios

Medalhista de prata nos Jogos Olímpicos de Barcelona, o norte-americano Chris Byrd afirma ter astúcia, velocidade e reflexos para ganhar dos jovens da atualidade

Wilson Baldini Jr.

20 de outubro de 2020 | 21h43

 

Medalha de prata na Olimpíada de Barcelona, em 1992, o norte-americano Chris Byrd foi campeão dos pesos pesados da Organização Mundial de Boxe e da Federação Internacional de Boxe entre os anos 2000 e 2005.

Canhoto, rápido, inteligente, Byrd precisou fazer uma dieta altamente calórica para chegar aos 97,5 quilos e, desta forma, poder enfrentar os grandalhões da principal categoria do pugilismo.

Teve vitórias marcantes sobre Vitaly Klitschko, David Tua e Evander Holyfield. No total, “Rapid Fire” somou 41 vitórias (22 nocautes), cinco derrotas e um empate.

Aos 50 anos, completados em 15 de agosto, o pugilista quer fazer o caminho inverso e retornar à categoria dos médios. Para isso, fez um regime rígido e perdeu 20 quilos. “Sou conhecido por ter astúcia, velocidade e reflexos. Muito bem, ainda tenho tudo isso. Quem vai querer lutar com o velho? Ninguém pode seguir o velho. Tenho energia o dia todo. Serei um campeão peso médio com certeza. Vamos lá”, disse em um vídeo nas redes sociais, ostentando uma bela barba grisalha.

Tudo o que sabemos sobre:

boxeChris Byrd

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.