Beatriz Ferreira derrota russa, garante bronze e vai brigar por um lugar na final do Mundial de Boxe

Beatriz Ferreira derrota russa, garante bronze e vai brigar por um lugar na final do Mundial de Boxe

Brasileira volta a lutar no sábado, quando terá pela frente na semifinal a norte-americana Rashida Ellis, rival vencida no Pan de Lima

Wilson Baldini Jr.

10 de outubro de 2019 | 10h15

Jonne Roriz-COB

 

 

Beatriz Ferreira está na semifinal da categoria leve (até 60 quilos) do Mundial de Boxe, que está sendo disputado na cidade de Ulan-Ude, na Rússia. Nesta quinta-feira, a brasileira derrotou a russa Natalia Shadrina, por pontos, em decisão dividida dos jurados: 29 a 28 (duas vezes para Bia) e 28 a 29 (para a russa).

Com o resultado, Bia garantiu a medalha de bronze. Agora, a pugilista, de 26 anos, soma 24 pódios, em 25 competições. Ela luta de novo no sábado, diante da norte-americana Rashida Ellis. As duas se conhecem muito bem e se enfrentaram na semifinal do Pan de Lima e a lutadora nacional foi a vencedora.

Campeã pan-americana, Bia é baiana e começou a lutar na garagem de casa, em Salvador, onde o pai Raimundo, mais conhecido no mundo da nobre arte como Sergipe, bicampeão brasileiro, tricampeão baiano e sparring de Popó, tinha uma academia de boxe, que ensinava o esporte para os garotos da região. Bia, então com quatro anos, já disparava seus primeiros golpes.

Graziele de Jesus (51kg) e Jucielen Romeu (57kg) também representaram o Brasil na competição, mas foram derrotadas em fases anteriores. Grazi caiu nas oitavas de final e Jucielen perdeu na primeira luta.

 

Tendências: