Beatriz Ferreira derrota venezuelana e fica a uma vitória da medalha no Mundial de Boxe

Beatriz Ferreira derrota venezuelana e fica a uma vitória da medalha no Mundial de Boxe

Campeã pan-americana vai enfrentar a russa Natalia Shadrina por um lugar no pódio em Ulan-Ude

Wilson Baldini Jr.

09 de outubro de 2019 | 11h44

 

A boxeadora brasileira Beatriz Ferreira (categoria até 60 quilos) derrotou a venezuelana  Omailyn Alcala, em decisão unânime dos jurados, nesta quarta-feira, e garantiu vaga nas quartas de final do Mundial Feminino, que está sendo disputado em Ulan-Ude, na Rússia.

O duelo começou nervoso, mas Bia passou a dominar o combate no fim do primeiro assalto a partir do momento em que encontrou a distância correta para soltar seus golpes. Nos dois rounds finais, a brasileira conseguiu colocar golpes precisos e potentes, sem dar chance para a rival.

A campeã pan-americana, em Lima, em agosto, precisa de mais uma vitória para conquistar pelo menos a medalha de bronze. Sua próxima adversária, nesta quinta-feira, será a russa Natalia Shadrina.

Graziele de Jesus (51kg) é Jucielen Romeu (57kg) também representaram o Brasil, mas foram derrotadas nas fases eliminatórias. Grazi caiu nas oitavas de final e Jucielen perdeu na primeira luta.

O Mundial Feminino é disputado na cidade de Ulan-Ude, na Rússia, com um total de 226 boxeadoras de 57 países. Os combates podem ser vistos no site da AIBA ou no canal da organização no Youtube.

Tudo o que sabemos sobre:

boxeBia FerreiraMundial Feminino

Tendências: