Beatriz Ferreira vai encarar ‘quarentona briguenta’; Hebert Conceição terá revanche com campeão mundial

Beatriz Ferreira vai encarar ‘quarentona briguenta’; Hebert Conceição terá revanche com campeão mundial

Brasileiros entram no ringue na madrugada de quinta-feira com a oportunidade de obter a classificação para a decisão da medalha de ouro

Wilson Baldini Jr.

03 de agosto de 2021 | 15h38

 

Beatriz Ferreira e Hebert Conceiçã0 vão entrar no ringue na madrugada de quinta-feira, em Tóquio, com a oportunidade de obter a classificação para a decisão da medalha de ouro no boxe olímpico. Mas a missão deles não será fácil.

Bia vai encarar a ‘quarentona briguenta’ Mira Potkonen, da Finlândia, de 40 anos, terceira colocada no último Campeonato Mundial, no qual a brasileira ficou com o título, em 2019.

Mira é forte, parte para o ataque desde o início, sem muita técnica, mas com muita velocidade. Usa demais o jab de esquerda e o direto de direita. Abusa dos clinches e tem pouca movimentação de cabeça e de tronco.

Bia deve imprimir um ritmo forte e aceitar a briga desde o primeiro gongo, pois a adversária cansa a partir da metade do segundo assalto.

Hebert Conceição terá revanche com o campeão mundial Gleb Bakshi, ucraniano que compete pelo Comitê Olímpico Russo. Os dois se enfrentaram na semifinal do Mundial de Ekaterinburg, em 2019, quando Bakshi venceu, por pontos, por 4 a 1.

Bakshi, de 25 anos, gosta de lutar na curta distância e troca de guarda (de canhoto para destro) o tempo todo. Ele luta plantado, sem muita movimentação, mas todos os ataques são muito duros. Não se sente confortável na curta distância e aproveita para bloquear a luta.

Hebert precisa trocar golpes e não dar passo para trás. Desta forma, Bakshi deverá recuar e assim  ele não possui boa produção.

Tudo o que sabemos sobre:

boxeBeatriz FerreiraHebert Conceição

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.