Bia Ferreira tem tudo para se tornar a versão feminina de Eder Jofre

Bia Ferreira tem tudo para se tornar a versão feminina de Eder Jofre

Aos 28 anos, atual campeã mundial na categoria 60 quilos é esperança de ouro em Tóquio e se projeta para ter uma espetacular carreira profissional. São 26 pódios, em 27 torneios

Wilson Baldini Jr.

16 de março de 2021 | 13h24

 

Eder Jofre tem seu nome escrito na história do boxe como um dos maiores de todos os tempos. O Galo de Ouro atingiu este patamar após 20 anos de uma carreira gloriosa. Poucos pugilistas no mundo conseguiram alcançar este feito e não sabemos se outro brasileiro vai repetir o que foi realizado pelo maior peso galo da história.

Mas existe uma moça que surge com potencial para ser a versão feminina de Eder Jofre. Trata-se de Bia Ferreira. Ela começou no boxe aos quatro anos de idade na garagem de casa, onde seu pai, Raimundo, mais conhecido no boxe como Sergipe (tricampeão baiano, bicampeão brasileiro e sparing de Popó) dava aulas para crianças carentes da região.

Por falta de competições de boxe feminino, Bia precisou esperar até 2014 para iniciar a carreira. Venceu uma luta, mas acabou desclassificada porque já havia participado de uma competição de muay thai e recebeu uma punição de dois anos, pois a Aiba (Associação Internacional de Boxe) proibia que as atletas participassem de competições por outras modalidades.

Bia voltou em 2016 e passou também a ser sparing de Adriana Araújo, medalha de bronze na Olimpíada de Londres-2012. Talentosa, ficou com a vaga da amiga, que passou para o boxe profissional.

Assim como Eder, Bia não tem golpe preferido. Todos são muito bem aplicados. A pandemia não diminuiu sua vontade e garra. Nas últimas semanas foi campeã de torneios na Bulgária e Alemanha. Vai disputar o pré-olímpico e, se tudo correr bem, chegará com força nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Daí para a frente, o futuro é quem vai dizer. Boa sorte para a nossa fora de série.

A seguir as principais vitórias e títulos da Bia. Dados fornecidos pelo técnico Mateus Alves:

“De março de 2017 até hoje o cartel de Bia treinando aqui na equipe Olímpica é o seguinte:

119 lutas
114 vitórias
5 derrotas .

Campeã Jogos Sul Americanos Cochabamba 2018

Campeã Jogos Panamericanos Lima 2109

Campeão Mundial 2019

Campeã Continental de Boxe
2017.2108.2019

Medalha de prata do jogos Olímpicos militares 2019

Tetra Campeã Brasileira

Campeã das mais tradicionais etapas do circuito europeu como :

Strandja Tournament Bulgária Bi campeã

Felix Stamm Polônia Bi Campeã

Belgrade Winner Servia
Bi Campeã

Balkan Tournament Sofia
Tri Campeã

E muitos outros .

Total de Campeonatos até aqui

27 torneios

26 pódios

Só ficou sem pódio no Mundial da Índia 2018 onde em 2019 com ajustes que fizemos demos a volta e fomos campeões Mundiais e melhor atleta da Competição.

22 ouros
3 pratas
1 bronze”

Tudo o que sabemos sobre:

boxeEder JofreBia Ferreira

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.