Boxe brasileiro merece um 2018 repleto de grandes novidades

Nossos principais pugilistas têm condições de fazer grandes lutas no ano novo

Wilson Baldini Jr.

31 de dezembro de 2017 | 19h44

Crédito: Amanda Perobelli/Estadão

 

O boxe brasileiro merece um 2018 repleto de novidades. Se no pacote estiver incluído títulos mundiais, melhor ainda. Mas o que se planeja são grandes duelos para os nossos maiores pugilistas.

Esquiva Falcão poderá ter sua revanche diante de Ryota Murata, desejada desde Londres-2012. O esperado combate pelo título da Associação Mundial de Boxe poderá ocorrer em junho nos Estados Unidos.

Seu irmão, Yamaguchi Falcão, tem tudo para entrar entre os dez primeiros colocados dos pesos médios e buscar uma vaga na disputa do cinturão até o fim do ano.

Rose Volante bem que poderia colocar seu título da Organização Mundial de Boxe em jogo na cidade de Santos no primeiro semestre. Com direito a transmissão ao vivo da TV paga.

Robson Conceição tem tudo para somar mais cinco ou seis vitórias e ficar bem perto dos principais pesos pena da atualidade.

Patrick Teixeira tem de voltar a lutar e buscar uma nova oportunidade para fazer uma eliminatórias pelos médios-ligeiros.

William Silva precisa de boas oportunidades para colocar seu talento sobre o ringue e conseguir enfrentar alguém do peso de Felix Verdejo, como fez em 2016.

O boxe nacional também precisa de um grande confronto e o combate entre os pesados Leandro Rufino e Raphael Zumbano é um dos mais aguardados.

E o Boxing For You precisa continuar com a mesma credibilidade para ganhar ainda mais espaço na mídia e na TV brasileira.

Só nos resta torcer. E muito.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.