Boxe festeja o centenário do maior de todos os tempos: Sugar Ray Robinson

Boxe festeja o centenário do maior de todos os tempos: Sugar Ray Robinson

Quando a revista The Ring elegeu os maiores de todos os tempos projetou o que cada um deveria fazer para ter sido melhor. Sugar deveria ter andado sobre as águas

Wilson Baldini Jr.

03 de maio de 2021 | 17h34

 

Quando a revista The Ring elegeu os maiores de todos os tempos projetou o que cada um deveria fazer para ter sido melhor. Para Sugar Robinson, os críticos disseram que para ele ter sido melhor só se andasse sobre as águas.

Muhammad Ali, Joe Louis e Sgar Ray Leonard são alguns dos lendários boxeadores que apontam Sugar Ray Robinson como o maior pugilista de todos os tempos.

Rápido, forte, preciso, ágil, dono de uma variedade interminável de golpes , além de um jogo de pernas inigualável, que lhe valeu um lugar nos shows da Broodway, em Nova York.

Nos primeiros dez anos de carreira chegou a ter uma série de  128-1-2, com 84 nocautes. Lutou de 1940 a 1965 para somar um cartel impressionante de 174 vitórias (109 nocautes), 19 derrotas, seis empates.

Foi campeão dos meio-médios e dos médios. Teve combates memoráveis com Jake LaMotta, Carmen Basilio, Gene Fullmer, Carl ‘Bobo’ Olson, Henry Armstrong Rocky Graziano e Kid Gavilan.

Morreu em 12 de abril de 1989.

Tudo o que sabemos sobre:

Sugar ray Robinson

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.