Canelo encara Bivol no sábado, mas já pensa em GGG, Beterbiev, Makabu e até Usyk

Canelo encara Bivol no sábado, mas já pensa em GGG, Beterbiev, Makabu e até Usyk

Mexicano sonha em somar títulos mundiais em seis categorias para ser considerado um dos maiores nomes da história da nobre arte

Wilson Baldini Jr.

04 de maio de 2022 | 23h13

 

 

Saul Canelo Alvarez tem como objetivo ser considerado o maior boxeador de todos os tempos. Para isso, o mexicano promete não conter esforços. Depois de ser campeão dos médios-ligeiros e médios, o atual campeão dos supermédios e meio-pesados ainda sonha com cinturões dos cruzadores e até dos pesados.

O empresário Eddie Hearn, que cuida atualmente da organização das lutas do astro, afirmou, nesta semana, que Canelo quer uma luta contra o ucraniano Oleksandr Usyk pelo cinturão dos pesados. Para isso, Usyk terá de vencer a segunda luta contra o britânico Anthony Joshua, prevista para 23 de julho.

Enquanto o maior desafio não é acertado, Canelo entra no ringue neste sábado, em Las Vegas, para enfrentar o meio-pesado Dmitry Bivol, pelo título dos meio-pesados da Associação Mundial de Boxe.

Caso vença, Canelo já tem prevista uma terceira luta diante de Gennady GGG Golovkin, dia 17 de setembro. Depois, nomes como os do meio-pesado Arthur Beterbiev, do cruzador Ilunga Makabu e também de Usyk já fazem parte da lista do mexicano, que ainda pretende subir no ringue por  mais seis ou sete anos.

Se ele conseguir vencer todos esses caras, Canel poderá ser apontado como o melhor de todos os tempos? Opine!

Tudo o que sabemos sobre:

boxeCaneloBivol

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.