De olho no boxe, chefão do UFC oferece US$ 500 milhões para campeão dos pesos pesados

De olho no boxe, chefão do UFC oferece US$ 500 milhões para campeão dos pesos pesados

Dana White, o Don King do MMA, quer organizar as lutas do britânico Anthony Joshua

Wilson Baldini Jr.

22 de março de 2018 | 07h47

 

Não é novidade que Dana White, chefão do UFC, anunciou seu interesse de fazer negócios no mundo do boxe. Mas o desejo do “Don King” do MMA parece ser mesmo verdadeiro.

Dana White anunciou que vai estar na plateia da próxima luta de Anthony Joshua, dia 31, em Cardiff, no País de Gales, quando o britânico vai  enfrentar o neozelandês Joseph Parker.

A intenção do empresário é oferecer um contrato com o campeão peso pesados para uma série de lutas, que renderia US$ 500 milhões para o pugilista.

Antes de trabalhar com o MMA,  Dana White foi empregado de Bob Arum na empresa Top Rank, uma das maiores na área de boxe da atualidade.

Joshua, que tem contrato com Eddie Hearn, foi simpático, admitiu tentação pela proposta, mas preferiu opinar após ver o contrato no papel.

“Estou muito feliz com Eddie Hearn e tudo com relação à minha carreira é feito com Eddie Hearn. Podemos sentar para conversar, mas quem decide tudo é Eddie Hearn.”

Joshua é o campeão dos pesados pela Federação Internacional e Associação Mundial de Boxe. Suas lutas levam multidões a estádios. Diante do ucraniano Wladimir Klitschko, em abril do ano passado, foram 90 mil pessoas no estádio de Wembley, em Londres. Em outubro, no País de Gales, 78 mil fãs assistiram à sua vitória sobre o camaronês Carlos Takam.

Medalha de ouro em Londres-2012, Joshua, de 28 anos, está invicto como profissional. Ele soma 20 vitórias, todas por nocaute.

Tudo o que sabemos sobre:

boxeboxingboxeoUFCDana WhiteAnthony Joshua

Tendências: