Deontay Wilder rejeita oferta de Floyd Mayweather para ser seu técnico: ‘É publicidade’

Ex-campeão mundial dos pesos pesados, que está sem treinador, disse que a aproximação 'não é real' e que é se trata de um 'amor falso'

Wilson Baldini Jr.

03 de novembro de 2020 | 12h04

 

Deontay Wilder rejeitou a oferta de Floyd Mayweather para ser seu técnico. “É publicidade. Eu não sinto nenhum amor daquele homem. Trata-se de um amor falso. Não é real”, disse o norte-americano, ex-campeão mundial dos pesos pesados, versão Conselho Mundial de Boxe, que está sem treinador desde que demitiu Mark Breland, em fevereiro, após a derrota para o britânico Tyson Fury .

“Floyd apostou a favor de todos os meus adversários. Todo esse tempo e de repente agora? Por quê? Eu não preciso de ninguém. Eu cheguei até aqui. Por que eu preciso mudar alguma coisa? Claro, precisamos substituir (Breland), mas ninguém me procurou”, disse Wilder, que na semana passada ameaçou entrar na justiça contra Fury, caso não tenha o direito de uma revanche realizado.

Enquanto isso, Jay Deas, que está com Wilder há muito tempo, ainda é o treinador-chefe do americano.

Tudo o que sabemos sobre:

bioxeDeontay WilderFloyd Mayweather

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: