É melhor Joshua deixar a musculação um pouco de lado

É melhor Joshua deixar a musculação um pouco de lado

Campeão dos pesados precisa se concentrar nos exercícios nas cordas, sacos de areia, abdominais, pushing ball, manoplas, etc...

Wilson Baldini Jr.

29 de outubro de 2017 | 18h09

Anthony Joshua, campeão mundial dos pesos pesados pela Associação Mundial e Federação Internacional de Boxe, gosta de postar vídeos nas redes sociais se exercitando em vários aparelhos de musculação.

Tyson Fury, seu compatriota, uma vez, disse que “Joshua é um halterofilista, não um boxeador”. Eu não seria tão contundente quanto o fanfarrão Fury, mas existe algo de verdadeiro nessa análise.

Diante de Carlos Takam, Joshua se apresentou com incríveis 115 quilos. Totalmente de músculos, mas exagerados. O campeão esteve pesado, lento, previsível.

É melhor Joshua deixar um pouco a musculação de lado. Concentre seus exercícios nas cordas, sacos de areia, abdominais, pushing ball, manoplas, etc…

Joshua precisa diminuir o peso, aumentar a velocidade no jogo de pernas e nos braços, aprimorar o jab para que possa imprimir um ritmo mais intenso em suas lutas.

Joshua venceu suas 20 lutas por nocaute e poderá acumular muitas vitórias, para alegria de seus fãs que não param de aumentar, principalmente no Reino Unido.

Mas com o desempenho apresentado na vitória diante de um limitado Carlos Takam, no décimo round, não será colocado entre os grandes da principal categoria do boxe.

Mais conteúdo sobre:

boxeboxingboxeoAnthony Joshua