É preciso impedir o retorno de Riddick Bowe ao boxe profissional

É preciso impedir o retorno de Riddick Bowe ao boxe profissional

Ex-campeão dos pesos pesados, de 55 anos, não luta profissionalmente desde 2008 e tem duelo para 2 de outubro contra Lamar Odom, ex-jogador da NBA

Wilson Baldini Jr.

21 de setembro de 2021 | 13h04

 

 

É preciso impedir o retorno de Riddick Bowe ao boxe profissional. O exx-campeão dos pesos pesados, de 55 anos, não luta profissionalmente desde 2008 e tem duelo para 2 de outubro contra Lamar Odom, ex-jogador da NBA, de 41 anos.

Mais uma vez é a Comissão Atlética da Flórida, a mesma que autorizou Evander Holyfield e Vitor Belfort, que permite este evento bizarro. Bowe está completamente fora de forma e corre o risco de morrer no ringue. As autoridades norte-americanas precisam tomar uma providência e impedir este absurdo.

Prata na Olimpíada de Seul, em 1988, Bowe foi campeão profissional em 1992, ao vencer Holyfield, com quem construiu uma trilogia sensacional.

Lutou até 1996, quando foi preso, ao sequestrar seus filhos da ex-esposa. Se alistou na Marinha dos Estados Unidos e ficou afastado dos ringues até 2004. Lutou três vezes, mas sem nenhuma condição física e técnica. Atingiu 180 quilos e perdeu uma luta de kick boxing.

Tudo o que sabemos sobre:

boxeRiddick Bowe

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.