Em 1987, Mike Tyson usou os cotovelos para destruir o campeão olímpico Tyrell Biggs

Em 1987, Mike Tyson usou os cotovelos para destruir o campeão olímpico Tyrell Biggs

Muitos críticos consideram esta vitória a mais violenta da carreira do Iron Man; Biggs caiu no sétimo assalto e nunca mais teve um bom desempenho em cima do ringue

Wilson Baldini Jr.

17 de outubro de 2020 | 09h53

 

O primeiro reinado de Mike Tyson, que durou de 1986 a 1990, foi repleto de grandes lutas. Mas os críticos apontam o triunfo sobre Tyrell Biggs, em 16 de outubro de 1987, o mais violento de sua carreira.

Para quebrar a grande mobilidade nas pernas e a enorme envergadura de Biggs, Tyson aplicou golpes irregulares com os cotovelos, que causaram cortes nos supercílios e estourou o nariz do adversário. Larry Holmes, que assistiu ao combate do lado do ringue e seria o próximo rival de Tyson, ficou revoltado com o fato de o juiz não punir o campeão.

Com Biggs debilitado, Tyson não teve problemas para obter um espancamento, deixando o rival, campeão olímpico em Los Angeles-1984, com ferimentos eternos nos supercílios, que iriam abreviar sua carreira. Foi a primeira vez que o Iron Man defendeu o título unificados dos pesados (Federação Internacional, Associação Mundial e Conselho Mundial de Boxe).

Veja de novo Tyson x Biggs. Há 33 anos!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: