Em 1989, Sugar Ray Leonard e Thomas Hearns empataram no ‘Dia dos Namorados’

Em 1989, Sugar Ray Leonard e Thomas Hearns empataram no ‘Dia dos Namorados’

Sugar usou calção com a palavra "Amandla", poder em zulu. A luta foi no dia dos 25 anos da prisão de Nelson Mandela. Hearns subiu no ringue horas após seu irmão ter sido preso por assassinato

Wilson Baldini Jr.

12 de junho de 2020 | 12h00

 

A “Guerra”. Foi assim denominada a luta entre Sugar Ray Leonard e Thomas Hearns, quando se enfrentaram pela segunda vez em 12 de junho de 1989, no Caesars Palace, em Las Vegas. Sugar, que havia vencido o primeiro, em 1981, subiu no ringue com um calção com a palavra “Amandla”, força em zulu. A luta foi no dia em que Nelson Mandela completava 25 anos de prisão na África do Sul.

Hearns entrou pressionado para a luta, pois horas antes ficou sabendo que seu irmão Henry havia sido preso, ao ser  acusado de matar sua namorada com um tiro na cabeça. Mas a péssima notícia não abalou Hitman, que fez uma das maiores lutas de todos os tempos com Sugar.

Ao final dos 12 assaltos: empate. O jurado Tom Kaczmarek anotou 113 a 112 para Sugar, mesmo resultado que Jerry Roth anotou para Hearns. Dalby Shirley preferiu 112 a 112. Sugar ganhou US$ 30 milhões, enquanto Hearns ficou com US$ 25 milhões.

Confira o grande combate.

 

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

boxeSugar Ray LeonardThomas Hearns

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: