Em noite de Mike Tyson, Canelo nocauteia Kovalev e é campeão em três categorias simultaneamente

Em noite de Mike Tyson, Canelo nocauteia Kovalev e é campeão em três categorias simultaneamente

Mexicano teve paciência para encontrar o momento certo de furar a maior envergadura do rival e conquistar impressionante nocaute no 11.º assalto

Wilson Baldini Jr.

03 de novembro de 2019 | 03h33

 

Com menor envergadura, Saul Canelo Alvarez precisou adotar uma tática parecida a de Mike Tyson para vencer o grandalhão russo Sergey Kovalev, por nocaute, no 11.º assalto, no ringue do MGM Hotel, em Las Vegas.  No momento em que a lutou acabou os jurados apontavam: Dave Moretti – 96-94 Canelo, Julie Lederman – 96-94 Canelo, e Don Trella – 95-95.

Com a vitória, diante de 14.490 espectadores, o  mexicano, de 29 anos, se sagrou campeão mundial dos meio-pesados da Organização Mundial de Boxe. Ele também detém os títulos dos médios e supermédios. Esta é a segunda vez na história de 127 anos do pugilismo moderno que um lutador detém três cinturões simultaneamente. O primeiro foi Henry Armstrong na década de 30.

Canelo também se transformou no quarto mexicano a ganhar títulos em quatro categorias diferentes. Os outros foram Juan Manuel Marquez, Eric Morales e Jorge Arce.

Caanelo atingiu a 53.ª vitória (36 nocautes), além de dois empates e uma derrota. Kovalev, de 36 anos, perdeu pela quarta vez. O russo soma ainda 34 vitórias (29 nocautes) e um empate.

A LUTA – Com forte jab de esquerda e maio envergadura, Kovalev conseguiu manter Canelo à distância no primeiro assalto. O mexicano apostou na esquerda em gancho, mas para aplicá-la era necessário saltar, como fazia Mike Tyson.

No segundo round, Canelo conseguiu furar o bloqueio russo, que dominou o terceiro e o quarto assaltos. A desvantagem não desanimou Canelo, que manteve o ritmo. No quinto assalto, o mexicano já tinha o domínio do ringue e conseguiu conectar bons golpes também no sexto round.

No sétimo e oitavo, Kovalev voltou a ter as rédeas do combate, pois voltou a evitar a aproximação do adversário. Exagerou ao dar encontrões com o ombro e chegou a ser advertido pelo juiz Russell Mora. Mas Canelo continuou rígido em sua tática de luta e passou a colocar o adversário de costas nas cordas, quando obteve os melhores golpes.

Depois de vencer o nono e décimo assaltos, Canelo veio determinado para o penúltimo round. Durante uma aproximação, acertou uma boa direita na saída. Em seguida, a esquerda em gancho explodiu no rosto de Kovalev, que abaixou a guarda. Canelo não desperdiçou a oportunidade e emendou um fortíssimo direto de direita, que jogou o russo entre as cordas. O juiz nem abriu contagem e já determinou o nocaute.

“Ele é um grande lutador. Era preciso paciência para encontrar uma oportunidade. Eu consegui. Canelo é garantia. Esta vitória vai para o México”, disse Canelo, que ganhou US$ 35 milhões de bolsa. Perguntado sobre o próximo desafio, o mexicano afirmou que pretende baixar para a categoria dos médios ou supermédios. Ele não descartou um terceiro duelo com o casaque Gennady Golovkin. “Não o considero um desafio. Já lutamos 24 roundes, mas se acharem um bom negócio, podemos lutar mais uma vez.”

Kovalev, visivelmente chateado, admitiu que sentiu o ritmo da luta. “Cansei a partir do sexto assalto. Ele é um grande lutador e tem o meu respeito. Eu voltarei”, afirmou o russo, que explicou o motivo de soltar pouco a direita. “Tinha de me proteger dos golpes dele na linha de cintura.”

 

Tudo o que sabemos sobre:

boxeCaneloKovalev

Tendências: