Empresário aponta luta entre os peso-pesados Joshua e Pulev em um transatlântico

Empresário aponta luta entre os peso-pesados Joshua e Pulev em um transatlântico

Eddie Hearn também não descarta a possibilidade de fazer o evento em um castelo. Luta deveria ter sido realizada no estádio do Tottenham, em 20 de junho, mas foi adiada por causa da pandemia

Wilson Baldini Jr.

14 de julho de 2020 | 13h02

 

O empresário Eddie Hearn revelou, nesta terça-feira, o desejo de realizar a luta entre o britânico Anthony Joshua e o búlgaro Kubrat Pulev em um transatlântico diante de mil convidados no mês de novembro. Todos os envolvidos no evento seriam submetidos a testes da covid-19.

O duelo, previsto anteriormente para 20 de junho, no Estádio do Tottenham,, em Londres, foi adiado por causa da pandemia do coronavírus. Outra opção para o embate no qual estarão em jogo os cinturões dos pesos pesados, versão Associação Mundial (AMB), Federação Internacional (FIB) e Organização Mundial de Boxe (OMB), é a O2 Arena, em Londres, diante de 16 mil espectadores, mas o acerto vai depender de como estará a evolução da doença no Reino Unido nos próximos meses.

“O mundo das lutas está de volta e exigimos uma data por parte de Eddie Hearn. Sabemos que o mundo precisa de um tempo para se recuperar, mas já esperamos muito pela oportunidade e temos pressa”, disse o empresário Ivaylo Gotzev, que cuida da carreira de Pule, primeiro colocado no ranking da FIB.

O vencedor entre Joshua e Pulev poderá ser colocado frente ao ganhador entre o norte-americano Deontay Wilder e o britânico Tyson Fury, pelo título do Conselho Mundial de Boxe, provavelmente em 19 de dezembro, no MGM Hotel, em Las Vegas.

Tudo o que sabemos sobre:

boxeAnthony JoshuaKubrat Pulev

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: