Empresário de Patrick Teixeira e Golden Boy ‘nocauteiam’ Al Haymon e 1ª defesa do título será em 6 de fevereiro

Campeão dos médios-ligeiros vai ter mais tempo para conseguir o visto de entrada nos EUA e enfrentar o argentino Brian Castaño

Wilson Baldini Jr.

12 de novembro de 2020 | 16h00

 

Ficou para 6 de fevereiro a data da primeira defesa do título mundial dos médios-ligeiros da Organização Mundial de Boxe, Patrick Teixeira. Seu empresário, Patrick Nascimento e a Golden Boy Promotions venceram o leilão, nesta quinta-feira, e conseguiram levar a disputa para 2021. Com isso, o boxeador brasileiro terá mais tempo para a preparação física e técnica e e também para conseguir o visto de trabalho para entrar nos Estados Unidos.

Com a negociação, que teve o aval da Organização Mundial de Boxe, Patrick vai receber uma bolsa de US$ 320 mil, enquanto Castaño ficará com US$ 107 mil. Foi uma ‘grande vitória de Patrick Nascimento e da Golden Boy sobre o empresário Al Haymon.

Por causa na demora em conseguir o visto, por causa da pandemia do coronavírus, Patrick chegou a correr o risco de perder o cinturão. A OMB queria colocá-lo como primeiro do ranking e fazer uma outra luta por título, deixando o brasileiro com a promessa de disputar mais uma vez a chance de ser campeão.

Com tudo acertado, Patrick deve viajar nos primeiros dias do ano para os Estados Unidos, onde vai fazer a parte final de sua preparação para o combate.

 

Tudo o que sabemos sobre:

boxePatrick Teixeira

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: