Empresário japonês tira Esquiva Falcão da preliminar de Murata x Brant, dia 12 de julho, no Japão

Segundo o empresário Sergio Batarelli, brasileiro vai lutar dia 19 de julho, em Maryland. Projeto para a luta pelo título está mantido

Wilson Baldini Jr.

23 de maio de 2019 | 11h08

 

Esquiva Falcão não luta mais no Japão, dia 12 de julho. Segundo Sergio Batarelli, empresário e conselheiro do boxeador brasileiro, os empresários japoneses da empresa Teiken exigiram que o medalhista de prata em Londres-2012 fosse retirado da programação, que terá como evento principal o duelo entre Ryota Murata e Rob Brant, pelo título mundial dos médios da Associação Mundial de Boxe.

Batarelli revelou que Esquiva vai lutar na semana seguinte, dia 19 de julho, em Maryland, Estados Unidos, um dia antes do duelo entre Manny Pacquiao e Keith Thurman. Ainda não há um adversário definido. Segundo o conselheiro, o projeto da Top Rank para a disputa do título mundial, contra o vencedor entre Murata e Brant, está mantido.

Murata e Brant se enfrentaram em outubro e o norte-americano venceu por pontos, nos Estados Unidos. Uma nova vitória do lutador dos Estados Unidos parece ser mais interessante para o brasileiro, pois um acordo será mais fácil de ser concretizado.

Esquiva, que lutou pela última vez em 31 de março, em Mangaratiba, no Rio, apresenta um cartel invicto de 23 lutas, com 23 vitórias e 15 nocautes.