Esquiva Falcão desabafa: ‘Dependendo do resultado essa pode ser minha última luta’

Aparentemente, boxeador, que luta neste sábado, nos EUA, faz cobrança direta para o empresário Bob Arum. No início do ano, foi prometido ao brasileiro uma chance pelo título mundial

Wilson Baldini Jr.

09 de novembro de 2019 | 01h55

 

A paciência de Esquiva Falcão está chegando ao fim. Nesta sexta-feira, véspera de sua 25.ª luta profissional, o medalhista de prata em Londres-2012 escreveu em sua conta no Twitter: “Dependendo do resultado essa pode ser minha última luta”. Aparentemente, boxeador, que luta, neste sábado, nos EUA, fez uma cobrança direta para o empresário Bob Arum. No início do ano, foi prometido ao brasileiro uma chance pelo título mundial dos médios.

Esquiva está ranqueado em três das quatro principais organizações do boxe internacional. O capixaba é sexto do Conselho Mundial de Boxe, sétimo da Federação Internacional de Boxe e 15.º da Organização Mundial de Boxe.

O seu adversário desta noite é o norte-americano Manny Woods, de 32 anos, que soma 16 vitórias (seis nocautes), oito derrotas e um empate. Esquiva, de 29 anos, tem um cartel invicto de 24 vitórias, com 15 nocautes.

O melhor para Esquiva seria cobrar a Top Rank, empresa que cuida de sua carreira, após um empolgante nocaute. Apenas como forma de incentivo, é bom lembrar que Eder Jofre precisou de 38 lutas para disputar o cinturão pela primeira vez. Popó se tornou campeão com 21 lutas. Miguel de Oliveira teve a primeira chance após 30 duelos. Empatou. Com 36 combates, perdeu. Só foi se sagrar campeão com 43 lutas. Sertão ficou com o cinturão , após 23 pelejas.

Por tudo isso, Esquiva precisa vencer Woods rápido e sem discussão. Depois, é correr atrás de seus objetivos. Sem desistir.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

boxeEsquiva FalcãoBob ArumManny Woods

Tendências: