Esquiva Falcão merecia um adversário melhor do que Manny Woods para 9 de novembro

Ranqueado nas três principais organizações do boxe, medalhista de prata em Londres vai enfrentar Manny Woods, que soma 16 vitórias e oito derrotas

Wilson Baldini Jr.

12 de outubro de 2019 | 17h24

 

A Top Rank errou feio ao escolher o norte-americano Manny Woods como adversário de Esquiva Falcão, dia 9 de novembro, em Fresno, na Califórnia. Ranqueado nas três principais organizações que dirigem a nobre arte, o brasileiro merecia um adversário melhor.

Esquiva soma 24 vitórias, com 17 nocautes. Um duelo com Woods, de 32 anos com 16 vitórias e oito derrotas, só pode ser explicado caso o lutador nacional esteja com a disputa do título garantida para a próxima luta. Caso contrário, o combate vale apenas para o lutador dos Estados Unidos.

Lutar com Woods será como brigar com um “bêbado”. Se bater, bateu em um bêbado. Se perder, perdeu do bêbado. É uma luta apenas para manter Esquiva em ação. Não vai ganhar quase nada com isso. Woods sim pode ser beneficiado, pois estará diante do quarto colocado na Associação Mundial de Boxe, sexto do Conselho Mundial e sétimo da Federação Internacional.

Mas já que o combate está acertado, pelo menos que Esquiva vença e por nocaute. Para aumentar sua credibilidade e possa desafiar um dos campeões dos médios da atualidade.

Tudo o que sabemos sobre:

boxeEsquiva FalcãoManny WoodsTop Rank

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.