Esquiva Falcão perde 7 quilos e está a 5 do peso ideal para a luta mais importante de sua carreira

Brasileiro luta dia 20, em Las Vegas, contra o russo Artur Akakov e precisa de uma grande atuação para renovar contrato com a empresa Top Rank

Wilson Baldini Jr.

07 de fevereiro de 2021 | 19h29

 

Há duas semanas da luta mais importante de sua carreira profissional, Esquiva Falcão se apresentou bem mais magro. O medalhista olímpico em Londres-2012 postou fotos tiradas nos intervalos de seus treinamentos na Califórnia.

“Eu estava com 84 quilos e no sábado pesei 77. Estou tomando quatro litros de água por dia e vou fazer três sessões de sparring esta semana. Na última semana antes da luta quarto estar só dois quilinhos acima”, disse o lutador em sua live, neste domingo, nas redes sociais.

Esquiva luta dia 20, em Las Vegas, quando terá pela frente o russo Artur Akakov. Além de defender suas posições no ranking de três das quatro principais entidades do boxe internacional, o brasileiro também terá como missão de ter uma atuação muito boa e conseguir uma vitória expressiva para renovar seu contrato com a Top Rank, empresa com a qual tem parceria desde 2013.

Esquiva está invicto entre os profissionais. São 27 lutas, com 19 nocautes. Ele ocupa o quinto lugar na FIB e OMB, além de ser sétimo no CMB.

Akavov, de 35 anos, tem um cartel de 20 vitórias (nove nocautes) e três derrotas, sendo duas em disputa de título mundial. Em 2016, o Wolverine, seu apelido, perdeu por pontos para o britânico BJ Saunders, em duelo equilibrado válido pelo cinturão da Organização Mundial de Boxe.

Ano passado, em janeiro, foi derrotado pelo norte-americano Demetrius Andrade por nocaute técnico no fim do 12º assalto. Apesar do bom cartel, o russo não figura no ranking de nenhuma grande entidade internacional. Ele não lutou em 2020.

Tudo o que sabemos sobre:

boxeEsquiva Falcão

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.